MARTECH | Manutenção Preventiva: será que é importante?
8603
single,single-post,postid-8603,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-2.6,wpb-js-composer js-comp-ver-4.4.3,vc_responsive
 

Blog

Manutenção Preventiva: será que é importante?

  |   Blog   |   No comment

preventiva

 

Conforme combinamos no início da nossa conversa sobre manutenção (leia aqui), já falamos sobre a manutenção preditiva (leia aqui) e hoje o assunto em pauta é a importância da manutenção preventiva.

 

As ações de manutenção têm sofrido grandes mudanças nos últimos tempos. O aumento da complexidade e a grande inserção da automação enfatizam a grande importância da manutenção para os diversos sistemas, a fim de mantê-los em níveis de performance desejados, de reduzir as paradas não planejadas e os altos custos provenientes disso.

 

A grande relevância da manutenção preventiva se dá pelo fato de que todos os equipamentos falham e essas falhas geram grandes consequências. Numa empresa de prestação de serviço, a falha tem uma conotação bastante negativa e é, às vezes, de percepção imediata do cliente. Neste sentido, a alta confiabilidade não é unicamente desejável: é essencial!

 

Uma vantagem competitiva é ter um programa de manutenção preventiva atuante e com orientação adequada.

 

Investir, portanto, num programa de manutenção preventiva é garantir retorno imediato, com baixo custo, pois manter o sistema/equipamento funcionando efetivamente tem significativo impacto na melhoria contínua da disponibilidade operacional de qualquer instalação, mantendo o mercado prestador de serviço em nível adequado de qualidade e de produtividade. A gestão da manutenção traz, consequentemente, confiança nos sistemas/equipamentos e, em médio prazo, obtém-se, também, a melhoria dos resultados, com uma sensível redução de custos.

 

É importante realçar que a manutenção preventiva é a manutenção realizada de forma antecipada, para evitar a manutenção corretiva. Ela é planejada e programada.

 

Trazendo o exposto para o caso específico das embarcações que prestam serviços para a PETROBRAS, um problema no Sistema de Detecção de Incêndio, por exemplo – que precisa funcionar full time – pode acarretar, além dos riscos inerentes, a sobrecarga da tripulação que passa a ficar de prontidão, em atenção ao risco iminente. Este fato traz, consequentemente, o aumento da tensão, uma vez que a tripulação fica obrigada, além de suas funções, a estar em constante estado de alerta.

 

A partir do momento em que for implementado um serviço de manutenção preventiva dos sistemas as diversas operações  ficarão otimizadas.

 

Aguardem a finalização da nossa conversa sobre os tipos de manutenção na próxima semana, com a manutenção corretiva.

No Comments

Post A Comment